1º lote teve itens produzidos em Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe, Toritama, Surubim e Limoeiro.

Fabricação de máscaras no Agreste e na RMR SDEC-PE/Divulgação A Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper) recebeu na quinta-feira (21) a primeira remessa de 20 mil máscaras produzidas no Agreste e Região Metropolitana do Recife.

No Agreste, 12 fábricas foram as primeiras fornecedoras de 240 mil itens, o que corresponde a 80% do total de 300 mil que formam a encomenda inicial.

Os outros 20% serão produzidos no Recife. As máscaras serão destinadas para ações do Governo de Pernambuco.

As fábricas têm até 5 de junho para entregar todos os pedidos.

A meta da AD Diper é comprar até 1 milhão de peças.

Nesta primeira rodada de fornecimento, a produção foi adquirida de cinco empresas de Caruaru, quatro de Santa Cruz do Capibaribe, uma de Limoeiro, uma de Toritama, uma de Surubim e três do Recife. O presidente da AD Diper, Roberto Abreu e Lima, convocou mais empresas para aumentar o alcance.

“Queremos que as confecções de vários municípios participem.

Encontramos uma forma de ajudar as pequenas fábricas e quem está na ponta do combate à pandemia”, disse.

Uso de máscaras será obrigatório em Pernambuco Segundo as regras do edital, disponível no site da AD Diper, serão adquiridos lotes com 20 mil máscaras cada, por empresa, podendo chegar a 50 lotes com a mesma quantidade.

Os interessados em participar devem encaminhar o formulário de credenciamento e os documentos de habilitação para o e-mail: mascaraparatodos@addiper.pe.gov.br. A Agência está comprando somente produtos das empresas do ramo que detenham o selo de qualidade, reconhecido pelo Núcleo Gestor da Cadeia Têxtil e de Confecções de Pernambuco (NTCPE).

O NCTPE tem disponibilizado às empresas, cadernos técnicos que ensinam como fabricar máscaras e outros equipamentos de proteção contra o coronavírus.